LUA NOVA - DOR E MORTE.



Sabe aquela história que a qualidade da raiz está diretamente relacionada ao tamanho e solidez da planta? Pois é, hora de enraizar, e para isso atravessaremos camadas profundas q não enxergamos.

E neste caminho acessamos dores, que foram deixadas “de baixo do tapete”. Temos que atravessar o que nos atravessa.

Como é entrar em contato com as dores que habitam seu corpo?


Gosto muito de uma fala da Sajeeva Hurtado que ela nos convida a entrar em contato com estes sentimentos e com esta dor, ela nos lembra que o que está aqui agora é uma cicatriz. Não é o machucado. Muitas vezes não mergulhamos nos nossos sentimentos com medo da memória da dor que vivenciamos no passado. Não vai doer igual. É uma cicatriz, não é mais aquela ferida. Ter consciência disso nos ajuda a mergulhar e atravessar, abrir espaço nas nossas raízes, para o novo florescer.


Lembrando sempre que do outro lado da Dor tem o Amor. Por isso a importância de abrirmos nossos corações.



Neste momento em que tudo está mais sensível, te convido na força desta próxima Lua Nova, a olhar e acolher as suas dores, mas sem se identificar com elas, só entregar em contato para poder atravessar.

Vamos aproveitar esta energia de aprofundamento e da Morte, para acessar, deixar ir o que não nos serve mais.


Uma forma pratica de fazer isso é quanto vier a memória da dor, olhe para ela, reconheça, respire ai, abra sua caixa toráxica, deixe o ar passar. Respire. Sem se julgar, só reconhecendo o machucado. Aos poucos isso se dissolve e seu sentimento muda.


Nesta quinta, as 8h, farei uma live lá no Positivapp Projeto lindo que está integrando diversos saberes!

Venha com a gente, unir forças e firmeza para irmos em frente. Aproveitar esta lua em Touro, momento de tato, união, de se abrir para se escutar para depois escutar o outro.

Chame todas aquelas pessoas que você gostaria que abrissem mais o seu coração. Aquelas que vocês quer se aproximar.


Para Refletir: O que tem te ajudado a entrar em contato com os medos e sentimentos que tem aparecido, mais intensamente, neste momento de isolamento?

1 visualização0 comentário