FOI UMA SEMANA DE PAUSA

Uma semana de pausa em ser mãe.


E uma semana intensa em ser filha.

Sem esquecer que já sou adulta!

Passei sete dias só eu e meu pai, num espaço de saúde muito incrível perto de Curitiba.

No início tava me achando doida de mergulhar nessa, afinal a vida toda cheia de coisas e ficar uma semana só eu e meu pai....que desespero.🙈 faziam mais de trinta anos que isso não acontecia.


Como toda família temos choques de geração e quase nunca pensamos igual sobre a vida, mais o amor existe e foi isso que vivemos.

Ao mesmo tempo, esses dias foram passando, fui tendo mais clareza em como trabalhar nosso masculino está diretamente relacionado a abrirmos mais espaço ao nosso feminino❤️.

Harmoniza um, ajeita um pouco mais o outro. Os mistérios dessas duas polaridades que são uma coisa só.☯️!

Na forma como interajo com essas forças, trabalhar o meu masculino está diretamente também relacionado a minha relação com meu pai. Foi dele que também vim, foi ele o primeiro homem que vi e convivi. Foi ele quem me cuidou quando minha irmã nasceu e eu


tinha apenas 1 ano e dez dias de vida.

Se não me harmonizar, confiar no meu pai, como farei isso com meu masculino e outros masculinos que me cercam?

Enfim história para um novo livro...

Quis trazer aqui para nós o convite e a reflexão de que se seu pai está vivo hoje aproveite! Te convido a perceber como vocês se relacionam, o que você sente na sua presença, quais partes dele vivem em você?

O que te incomoda nele que você ainda ressoa em você?

Por mais desafiador que seja, refaça as conexões se assim quiser, que com certeza todos ganham. Se ele não estiver mais nessa dimensão imagino que seja possível fazer o mesmo❤️



Curar o feminino e masculino em nós é nossa responsabilidade e não dos nossos pais.

Perceber como nossa parentalidade nos afeta e como lidamos com isso também é um caminho!

Pai obrigada por tudo sempre.🙏

Esses dias redescobri o homem incrível que você é.

Seguimos aprendendo e expandindo!


2 visualizações0 comentário