EU E ELE



Em plena quarentena, isolamento, a gente segue se redescobrindo como mulher, como homem, como amantes, como mãe, como pai, como profissionais cada uma na sua carreira... Tenho que dizer que tem sido desafiador a intensidade de todos estes territórios em mim, esses últimos dias.


Mas fica de novo a ideia de que é preciso raízes firmes para que possamos tocar o céu.


E este manejo do nosso casamento a gente vem, do nosso jeitinho: hora cuidado, hora caótico, hora entregue, fazendo!

Muitas vezes é desafiador parar, respirar, me olhar, sentir e suportar os incômodos,

mas não tem outro caminho. Pois de nada adianta responsabilizar o outro.


E ainda, como em qualquer relação a nossa individualidade precisa ser preservada, cuidada, nutrida e resinificada quando necessário.

Assim seguimos nesse tsunami de emoções, hora eu, hora ele, hora nós!


Que as nossas podas sejam frutíferas neste outono e nesta quarentena.🍂🍃 Um rezo a todas as relações, casamentos, hétero, homo, para que a gente possa sempre crescer juntos e com AMOR se assim escolhemos!

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo